Câncer de Bexiga

Home | Sem categoria | Câncer de Bexiga

O Câncer de Bexiga é o segundo tumor mais frequente nos homens, com uma incidência de 3 a 5 vezes maior que nas mulheres. O seu aparecimento aumenta com a idade, sendo que menos de 1% dos casos aparecem em pessoas com menos de 40 anos de idade.

Os tumores de bexiga podem ser divididos em superficiais e invasivos:

superficiais - são restritos ao tecido de revestimento da bexiga;

invasivos - invadem a parede muscular da bexiga e são mais agressivos.

O tratamento é baseado no grau de malignidade do tumor, na presença ou não de invasão da musculatura da bexiga e na presença ou não de metástases.

 

Sintomas

Problemas urinários;

Sangue na urina;

 

Importante:

Pessoas que fumam apresentam até 5 vezes mais chance de desenvolver Câncer de Bexiga do que pessoas que nunca fumaram.

 

Agosto Azul

O calendário da saúde ganhou mais um mês para lembrar aos homens a importância do cuidado e prevenção: o “Agosto Azul”, é uma iniciativa do estado do Paraná, regulamentada pela Lei nº 17.099, de 28 de março de 2012, cujas atividades se espalham pelas cidades para conscientização.

Em 2018, o tema escolhido para se trabalhar a saúde do homem foi o tabagismo. Dr. Gustavo Cruz alerta: “todo fumante sabe que o cigarro não traz nenhum benefício para sua saúde, mas o que nem todos sabem é que os riscos do cigarro vão além dos problemas pulmonares, que são amplamente divulgados” pontua.

O tabagismo está diretamente ligado ao câncer de bexiga e também à Disfunção Erétil. Em 2017, o Instituto do Câncer de São Paulo divulgou um estudo dando conta de que 65% dos pacientes que eles tiveram no ano anterior com casos de câncer de bexiga  tinham histórico de tabagismo. “Tanto o tabagismo, quanto a hipertensão, diabetes e colesterol elevado, por exemplo, causam danos aos vasos sanguíneos, a chamada aterosclerose que gera dano a qualquer coisa que dependa do fluxo sanguíneo, como os rins. O principal motivo que leva à insuficiência renal crônica e à hemodiálise é a nefroesclerose, da aterosclerose, que é o envelhecimento dos vasos sanguíneos, que vai matando células renais e perdendo a função. Do mesmo jeito você vai ter mal funcionamento do sistema da ereção”, complementa o especialista.

 

Pare de fumar:

A rede de saúde pública dispõe de programas para quem tem vontade de fumar. Para quem ainda tem dúvidas sobre largar o cigarro, fica mais uma importante informação: “O Câncer de Bexiga é o segundo tumor urológico que mais ocorre nos homens e eles têm três vezes mais chances de desenvolver a doença do que as mulheres, e, além desses fatores, o tabagismo, aumenta em até cinco vezes as chances de desenvolver Câncer de Bexiga em relação às pessoas que nunca fumaram”, finaliza dr. Gustavo Cruz.

 

 

Sigam Dr. Gustavo Cruz também no Instagram @dr.gustavocruz - Fontes de informações: Associação Europeia de Urologia, Sociedade Brasileira de Urologia e literatura médica. Jornalista responsável: Daniela Pereira – Mtb/PR 8120 - Direitos reservados.

WhatsApp chat