BEXIGA HIPERATIVA

 

Perder urina é normal apenas para crianças, não sendo considerada uma consequência normal do envelhecimento. A Bexiga Hiperativa ou Incontinência Urinária ocorre quando a pessoa não consegue controlar a urina, a partir de uma perda do controle sobre a bexiga pelo córtex cerebral. Isso ocorre devido a alterações na condução de impulsos nervosos da bexiga.

A pessoa não consegue comandar a bexiga para que ela permaneça em estado de repouso. Com isso, o músculo da bexiga contrai, independentemente, gerando um grande desconforto e desejo eminente de urinar (urgência), algumas vezes com perda de urina (incontinência por urgência).

Essas contrações fazem com que a pessoa vá várias vezes ao banheiro para esvaziar a bexiga com objetivo de evitar acidentes em momentos inadequados. Algumas situações, tais como infecção urinária, constipação intestinal e efeito colateral de medicamentos, podem gerar sintomas de bexiga hiperativa, porém, são temporários e melhoram com o tratamento do problema de base.

Pessoas que possuem Bexiga Hiperativa têm medo de participar de atividades normais do dia-a-dia por medo de perder urina em locais públicos, o que pode até mesmo constrange-la, impedir sua interação social e prejudicar sua qualidade de vida, seu bem-estar emocional, psicológico e social.

 

O que é a bexiga?

A bexiga é o órgão que armazena a urina produzida pelos rins. Trata-se de um músculo em forma de saco capaz de armazenar cerca de 500 mililitros de urina (Fig. 1a e b).



A maioria das pessoas começa a sentir a bexiga a encher quando já está meio cheia. Para esvaziar a bexiga, tem de conseguir relaxar. Isto geralmente significa estar em um local adequado, como um banheiro, por exemplo. Nestas condições, o cérebro envia um sinal à bexiga para se contrair e começar a expulsar a urina.

A quantidade de vezes que urina depende de vários fatores, mas especialmente da quantidade de líquidos que bebe. A maioria das pessoas urina menos de 8 vezes durante o dia e ou nenhuma ou até uma vez durante a noite.

 

O que são sintomas de bexiga hiperativa?

Os sintomas de bexiga hiperativa (BHA) são um conjunto de sintomas de armazenamento de urina, que incluem:

  • Vontade súbita de urinar que é difícil de adiar
  • Perda involuntária de urina
  • Necessidade de urinar mais frequentemente do que o habitual
  • Necessidade de acordar durante à noite para urinar

Os sintomas de BHA são comuns e podem afetar tanto homens como mulheres. Entre 10 a 20% das pessoas sofrem destes sintomas em algum momento da sua vida.

 

Quais são as causas de sintomas de bexiga hiperativa?

Os sintomas de BHA podem ter várias causas:

  • Algumas pessoas sentem contrações súbitas e espontâneas do músculo da bexiga
  • Algumas pessoas são mais sensíveis à sensação de enchimento da bexiga
  • Em alguns casos os rins produzem podem estar produzindo urina durante a noite, causando noctúria. Isto pode estar relacionado com idade mais avançada ou determinados problemas médicos
  • Algumas pessoas têm uma bexiga mais pequena que atinge a sua capacidade máxima mais rapidamente, mas esta é uma situação pouco comum

 

Dicas

Mudanças no seu estilo de vida poderão ajudar a lidar com os seus sintomas e a melhorar a sua qualidade de vida.

  • Beber no mínimo, 1-1,5 litros de líquidos por dia e discutir com o seu médico se pode beber mais
  • Beber mais, se viver num clima quente ou fizer muito exercício físico
  • Beber menos antes e durante viagens longas
  • Beber menos a partir do final da tarde para evitar acordar à noite para urinar
  • Reduzir o consumo de álcool e de café porque estes aumentam a produção de urina e são irritantes para a bexiga
  • Certos alimentos poderão irritar a sua bexiga e agravar os seus sintomas de BHA. A redução do consumo de adoçantes, comidas condimentadas, frutos e sumos cítricos, cafeína e refrigerantes na sua dieta pode ajudar
  • Mantenha um peso saudável (Índice de Massa Corporal entre 18 e 25 kg/m2). A redução do seu peso pode melhorar os seus sintomas de perda de urina

 

Tratamento

Seu médico avaliará o melhor tratamento, conforme for o seu diagnóstico.  Os tratamentos podem ser medicamentos ou cirurgias. No segundo caso,  as opções mais comuns são:

  • Injecção de toxina botulínica na bexiga
  • Estimulação nervosa, também conhecida como neuromodulação
  • Cirurgia de aumento do volume da bexiga
 
Sigam Dr. Gustavo Cruz também no Instagram @dr.gustavocruz – Fontes de informações: Associação Europeia de Urologia, Sociedade Brasileira de Urologia e literatura médica. Jornalista responsável: Daniela Pereira – Mtb/PR 8120 – Direitos reservados.

Share on Facebook Share
Share on TwitterTweet
WhatsApp chat